Search

Fincrastination

Você ja deve ter ouvido falar no termo Procrastinação, não é mesmo? No entanto, em finanças quando isso acontece temos o hábito enraizado culturalmente pelos nossos antepassados para absorver essa deficiência evolutiva como uma tendência preditiva, isso mesmo....nos distraímos com outros assuntos imaginando que no futuro algo maravilhoso, divino ou mesmo milagroso irá resolver todos os problemas ou até acreditando que o titio Itaú vai nos ajudar com uma fabulosa linha de crédito de 0,57% a.m. onde apenas devemos deixar como garantia um investimento de valor equivalente que vai render metade dos juros a serem pagos e....pronto.....nos deixamos levar pela sensação de que o empréstimo é de curto prazo mas o investimento fruto do seu trabalho é algo que vai crescer no longo prazo e assim mentalmente uma matemática complexa e pouco alentadora para eliminar carnês e problemas de insônia futuros parece fechar as contas para que ao menos num período de 90 dias (carência para pagar o empréstimo) haja uma sensação de que nenhum dinheiro esta saindo , seu investimento esta lá, seguro e suas dividas de curto prazo foram resolvidas.


E com formulas assim, digamos, um tanto quanto mirabolantes vamos adiando a resolução do problema. Investimos nosso dinheiro num banco de crédito que não tem expertise para aumentar seu patrimônio, trabalhamos arduamente, as vezes baixamos aquele aplicativo sensacional que um amigo indicou e as finanças mesmo sem querer vão sendo encaixotadas nas prateleiras do futuro e com tanto problema e , porque nao dizer, contas a pagar, suas finanças podem esperar.


Espera ai....podem esperar o que?


Assim nasce a fincrastination, termo que vem ganhando força para resumir a capacidade humana de minimizar problemas futuros em caixas de ansiedade que continuam a crescer dia após dias. Depois de 10 a 20 anos repetindo esse ciclo muitas desculpas voltam à mente, como, tive outras prioridades, não nasci em berço de ouro ou a mais quente do momento: a tecnologia tirou o meu foco!


O incrível é que nunca tivemos tantas ferramentas para nos tornar mais produtivos e essa imensa gama de dados, aplicativos e centenas de redes sociais e sinos de alerta no celular vão alimentando uma verdadeira fogueira de destruição de importância, onde nossas finanças pessoas vão se deteriorando mais rápido do que o crash da bolsa causado pelo Coronavirus nesta semana.


Estamos tão atentos a tudo e a todos que nos EUA até uma cerveja com nome Corona de origem mexicana virou alvo da resistencia dos consumidores em apreciar o produto e tudo por conta da superficialidade da informação que embora pareça engraçado tem o mesmo contexto motivacional que nos impede, neste momento, de pedir ajuda para não somente colocar nossas finanças em ordem mas também turbinar nossos investimentos.


Você deve conhecer ao menos 4 pessoas que resumem o processo de investimento como comprar imóveis ou aplicar em tesouro direto imaginando que algo realmente fantástico vai lhe proporcionar retornos ou segurança independente de sua crença na economia. E compram esses produtos imaginando que isto representa renda segura. E fim, a procrastinaçao financeira retoma seu lugar na prateleira do pensamento para que voce se preocupar com coisas mais importantes: consumir. Ué mas consumir descartando analisar com profundidade seus investimentos e o retorno real ? Fincrastination.


Não raro também vemos as pessoas justificarem renda negativa como mais investimento, principalmente se for uma queda provocada por uma alocação simplista na bolsa (buy and hold) ou uma reforma inesperada no imóvel como uma necessidade para que o retorno com a venda futura seja ainda mais gratificante (aluguel real do seu imóvel descontada a inflação, reformas e vacância média nos últimos anos gerou renda passiva de 0,25% am).


As contas de cabeça utilizadas pelas pessoas para justificarem péssimos investimentos ou mesmo erros de compra vai nos gerando esse sentimento de que temos que olhar mais tarde com calma e mais uma vez deixamos de utilizar o conhecimento alheio de um bom gestor ou coaching alegando que voce mesmo sem tempo um dia vai conseguir olhar isso com calma e que Deus vai ajudar pois como dizia seus avós: Deus ajuda quem cedo madruga.


Apenas hoje tente olhar o rendimento dos seus investimentos x suas despesas. Mesmo se as taxas de juros fossem negativas e, no Brasil, estamos longe disso acontecer, seus rendimentos passivos se voce tem mais de 28 anos deveriam ser equivalentes a 50% dos seus gastos mensais. Se isso nao for verdade, nao espere que um dia a aposentadoria do Governo vai pagar a diferença ou mesmo privada, isso nao vai acontecer sem um preço muito caro.


Diga fim a procrastinação financeira. Você pode ir mais longe e isso depende de apenas 20 minutos diários e um profissional para lhe remeter a rentabilidade acima. Isso vai custar caro? Se os seus rendimentos forem equivalentes a 50% dos seus gastos, acho que ja sabemos a resposta certa, mas dessa vez não descarte o pensamento.


Bons investimentos!


Rua Ana Carmelo Jurado Ferro, 425 - Sorocaba - SP

  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
Send Us a Message

© 2020 by neXThinking Consultoria.